terça-feira, 8 de maio de 2012

Pão de Açúcar...


Amigos, bom dia a todos...

Pedro Paulo Diniz e seu Arrows A18 equipado com o motor Yamaha OX11A V10 3.0 durante o GP do Brasil de 1997, disputado no circuito de Interlagos...

Diniz foi o 16º no grid de largada mas não terminou a prova. No giro #15 abandonou a disputa devido aos problemas na suspensão de seu Arrows...

Jacques Villeneuve (Williams) foi o vencedor e além de ter sido o pole position, marcou a volta mais rápida da corrida com o tempo de 01:18.397. Gerhard Berger (Benetton) foi o 2º colocado e Olivier Panis (Prost) completou o pódio...

8 comentários:

Weber disse...

Por onde tem andado do Diniz? Não se envolveu mais com automobilismo?

João disse...

Lembro bem desse Gp do Brasil. Gostava dos carros da Prost, achava bonito aquele carro todo azul com o logo das canetas Bic. No vídeo game só jogava com ele ou com os McLaren... crianças...

André Candreva disse...

Caro Weber,

saiu da F1 em 2001 mas não se afastou definitivamente da categoria, tornando-se sócio da escuderia Prost Grand Prix, que posteriormente foi à falência.
Voltando ao Brasil, depois de morar anos na Europa, em parceria com a Renault, organizou o campeonato de Fórmula Renault.
Atualmente é empresário e gerencia um hotel em Fernando de Noronha...

É o que sei dele...

abs...

Ron Groo disse...

O carro era bonito, mas parecia uma gondola mesmo de tanta propaganda de coisas que vendiam no mercado do pai dele.

TW disse...

Diniz sempre foi um playboy. Nunca um piloto de verdade!

Anônimo disse...

... e M.C., escreve: se fosse bom mesmo, o pai colocava a marca "Penedão Carioca" na barata de asas dele... Mas, só mesmo, num GP horroroso de tão chato, poderia se fazer... A LUZ ! O milagre ! Hungahorroring, 2º lugar com Damon Hill. O Diniz chegou em um honroso 5° lugar GP Luxemburgo, corrido em Nürburgring.


M.C.

Marcelonso disse...

André,

Esse nunca pilotou nada, mas o carro era bonito.


abs

Faez disse...

Com este carro Hill quase venceu o GP da Hungria, mas perdeu a posição a poucas voltas do fim, chegando em segundo.