segunda-feira, 27 de abril de 2015

Lubrificantes...

Amigos,

Temporada de 1972...

GP da Argentina - circuito de Buenos Aires...

O australiano Dave Walker com o Lotus 72D durante a prova argentina...

A Lotus estreiava a pintura negra (me corrijam se eu estiver errado) e a imagem mostra uma curiosidade: dois patrocinadores de lubrificantes estampados na carenagem... 

Walker conseguiu o 20º tempo no grid de largada e na prova foi desclassificado no giro #8 (alguém sabe o motivo?)...

Tenham todos uma ótima semana!!!

7 comentários:

Anônimo disse...

o vitorioso lotus 72. pena que nao se pode dizer o mesmo do walker. agora me pergunto tambem: era possivel duas marcas de lubrificantes?

marconni

Anônimo disse...

A Texaco patrocinava a Lotus e a YPF era a patrocinadora do Grande Prêmio. Acredito que tenha havido um acordo de cavalheiros ou coisa que o valha...
Walker foi desclassificado por ter recebido ajuda. Uma vez Fangio rodou num GP da Argentina, foi empurrado de volta por uns cinco comissários e não deu nada. Moral da história: quem nasceu pra Walker, não chega a Fangio.
Caranguejo

Rui Amaral Jr disse...

O YPF - Yacimentos Petrolificos Fiscales - a Petrobrás argentina vinha impresso no número do carro, bons tempos.
Outro dia, assistindo o vídeo do GP da Inglaterra 1972, que assisti in loco, fiquei espantado com a tocada de Walker, na F.Um o cara era ruim mesmo e olhe que havia assistido várias corridas dele na F.3 aqui no Brasil onde andou bem mas aprontando, inclusive levando umas bolachas de um piloto brasileiro, não digo quem foi pois é meu amigo!

walter disse...

Dave Walker, um palerma de curta carreira. companheiro de Emerson, o campeao de 1972, Walker nao fez nada, foi um fiasco e nunca mais voltou a F1.
Nas categorias inferiores nao dava para ver que ele era tao ruim.
Sobre o numeral com YPF, era uma caracteristica das corridas na Argentina, de F1 e de Prototipos (os 1000 km de Buenos Aires).
No Brasil, a Caixa fez o mesmo nas provas de Divisoes 3 e 4.
Era mandatorio andar com YPF, mesmo que o carro fosse patrocinado por Shell, Texaco, Castrol, STP etc;

Rui Amaral Jr disse...

Vero Caranguejo, a YPF era a patrocinadora oficial de tudo na Argentina, F.Um, E.Protótipos e carrinhos de rolimã, o Walter disse tudo.
Só uma coisinha o cara não era ruim...era pior!rs

Anônimo disse...

Ficou com um marco histórico dificil de igualar.
Walker teve 0 (ZERO) pontos no mundial de 1972, quando o seu comapanheiro foi campeão mundial.

Quase igual foi o Trevor Taylor em 1963. Só conseguiu 1 ponto, quando o seu colega de equipa foi campeão com 7 vitórias em 10 GPs. Jim Clark.

Paulo Alexandre Marques

Juanh disse...

André, YPF: Yacimientos Petrolíferos Fiscales, empresa petrolera del estado argentino. Patrocinaba los GP de F1 y los 1000 Kms de Buenos Aires de Sport Prototipo que se corrían a principios de los años setenta. Me gusta hoy ver su logo alrededor de los números en los coches, me trae bellos recuerdos de esos años.
Abrazo!