sábado, 18 de outubro de 2014

Bellof...

Temporada de 1984...

GP de Mônaco - circuito de Monte Carlo...

Stefan Bellof - Tyrrell Racing Organisation - Tyrrell 012 - motor Ford Cosworth DFY V8 3.0 - pneus Goodyear...

O alemão Bellof contornando a Mirabeu durante os treinos para o GP monegasco...

Na prova, largando da última posição e debaixo de um aguaceiro, mostraria ao mundo seu inegável talento...

3 comentários:

Anônimo disse...

Mônaco 84 foi uma corrida realmente histórica:

Bellof e seu Tyrrell;
Senna com seu Tolemann;
Chuva sem dó;
Prost e Ickx;
Mansell e o guard-rail;
e por aí vai.

Marcus Vinicius

Clério disse...

Bellof foi-se cedo demais e não teve tempo de mostrar ao mundo seu grande talento.

Esse gp de monaco foi um dos episódios da atuação da cartolagem na F1 e o curioso que Prost 'participiou' de alguns deles.

walter disse...

Li muito sobre esse Gp de Mônaco de 1984, recentemente. Especialmente depois que o Rui criticou, com razão, no Histórias que Vivemos, aqueles que exigem dos dirigentes que mantenham corridas em pistas molhadas (Podia ser...Mônaco 1984, http://ruiamaraljr.blogspot.com.br/2014/05/podia-sermonaco-1984.html).

O recente acidente pior-do-que-se-fosse-fatal, do Bianchi, prova que a razão da segurança tem que ser a razão maior.

O certo, em Mônaco-1984 seria não largar. Largar e parar no meio foi marmelada, mesmo que tenha havido variação climática.

O Continental Circus postou o GP de Monaco de 1984, na cobertura da BBC (http://www.youtube.com/watch?v=0Qgqejk4PSg#t=4631), comentários do James Hunt. Hunt esculhamba a decisão de parar a prova e diz que foi coisa de francês.

A Rombo, italiana, também critica acidamente a decisão e cogita de um conluio entre Icks, piloto da Porsche, e a própria Porsche, que fazia os motores da McLaren (http://rotoliditemesvar.files.wordpress.com/2012/03/r-84-23-monaco-10p.pdf).

Os tempos de volta, ao longo da corrida, mostram que Senna e Bellof eram as feras na chuva. E que Senna venceria.

Como "SE" não muda a vida, tudo foi como foi.

Mas SE Bellof não morresse, a F1 não seria a mesma. Certamente, Schumacher não seria o maior piloto alemão, pois o Stefan seria um grande campeão.

Conclusões:
a. "SE" não existe;
b. na chuva, não se deve correr;
c. automobilismo é genial.