quinta-feira, 31 de julho de 2008

Nelson Piquet estreava na F1 há 30 anos


Só para não deixarmos passar em branco, vale o registro: Nelson Piquet estreava na Fórmula 1 há exatamente 30 anos. Foi no GP da Alemanha, no circuito de Hockenheim no dia 30 de julho de 1978. Ele pilotava um carro da equipe Ensign-Cosworth N177 de cor azul escuro, numeral 22, que acabou quebrando na 31ª das 45 voltas previstas, quando o piloto brasileiro ocupava a décima-segunda colocação.

Em vias de vencer o prestigioso campeonato inglês de Fórmula 3, Piquet tinha 25 anos na época e não viu nenhum perigo em aceitar o convite de Morris Nunn para estrear por uma equipe do segundo escalão da F-1. Sabia do seu potencial e de certa forma ele o demonstrou, ao classificar-se em 21º entre trinta inscritos, para um grid que teve 24 carros. Ele deixou para trás dois pilotos da casa - Hans-Joachim Stuck (Shadow) e Jochen Mass (ATS), além do austríaco Harald Ertl, inscrito com o outro Ensign.

Afora eles três, os seis pilotos que não foram para a largada naquele 30 de julho eram Clay Regazzoni, Jean-Pierre Jarier, Arturo Merzario, Rupert Keegan, René Arnoux e Brett Lunger. Todos com muito mais quilometragem que Piquet em carros mais fortes - e Regazzoni já tinha vitórias e um vice-campeonato mundial de pilotos no currículo. Naquele mesmo ano, a convite de Bob Sparshott (por indicação de Jack Brabham), Piquet faria mais três corridas com um McLaren M23 e no último GP do ano, no Canadá, já estreava na saudosa Brabham, que tinha como primeiro piloto, ninguém menos que Niki Lauda, dando início a uma frutuosa parceria que rendeu ao brasileiro dois títulos mundiais e um vice-campeonato entre 1979 e 1985, afora vitórias, pole positions e recordes de volta em prova.Seu melhor resultado na temporada de 1978 foi um 9º lugar no GP da Itália, em Monza.

É sempre bom a gente não deixar cair no esquecimento coisas importantes de gente que nos deu tantas alegrias, não é?

Nenhum comentário: