sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Equipes da F1: HAAS - Lola Beatrice

Amigos, em 1985 o empresário estadunidense Carl Haas, amparado pelo conglomerado alimentício Beatrice, decidiu ampliar para a F1 as suas atividades esportivas, até então concentradas na F-Indy. Com esse objetivo, investiu em instalações e pessoal, além domarketing empresarial, agregando o nome Lola ao Beatrice, mais por ser ele, Carl Haas, representante da marca inglesa de carros de corrida nos Estados Unidos.


Além da fábrica, que chamou de Formula One Race Car Engineering, Haas contratou o ex-chefe de equipe da McLaren, Teddy Mayer, e montou um time técnico formado por John Baldwin e Ross Brown. A equipe disputou as três últimas corridas de 1985 e as quatro primeiras de 1986 com o THL1 (Team Haas Lola 1). Mas quando o modelo THL2 estreou, utilizando o motor Ford V6 Turbo, Haas já se via às voltas com problemas estruturais.

A direção do grupo Beatrice havia mudado e o término do patrocínio ocorreria no decorrer daquela temporada de 1986. Sem verba para continuar, fechou a equipe ao final de apenas 19 Grandes Prêmios e vendeu as instalações de Colnbrook, nas cercanias do aeroporto londrino de Heathrow, para Bernie Ecclestone.

Os únicos pontos marcados pela equipe foi com o THL2. O australiano Alan Jones foi 4º na Áustria e 6º na Itália, somando quatro pontos. Já seu companheiro de equipe, o francês Patrick Tambay, só pontuou na Áustria, chegando em 5º e completando os seis pontos da breve história do Team Haas na Fórmula 1.

Ficha Técnica:

Ano: 1986
Chassi: THL2
Motor: Ford V6 Turbo
Pneu: Goodyear
Fundador: Carl Haas (Estados Unidos)
Chefe de equipe: Teddy Mayer (Estados Unidos)
Projetista: John Baldwin (Inglaterra)
Aerodinâmica: Ross Brawn (Inglaterra)

 
 
 
 

4 comentários:

Juliano Santos /BH disse...

me lembro dessa equipe em 86 e da dupla de piloto: alan jones e patrick tambay. bons tempos. valeu andre

Lucas-Recife/PE disse...

Nessa temporada o Alan Jones estava "fora de forma". Bem acima do peso e não rendeu bem. Boa recorcação.

Dário > Contagem disse...

Alan Jones foi o campeão em 1980 e tinha um estilo clássico. Depois disso não se firmou mais na F1.

Edson Gonçalves disse...

A equipe também contava com nada mais na menos que Ross Brawn...