domingo, 10 de abril de 2011

Grandes Brasileiros (3): Ford Galaxie

O Ford Galaxie fabricado no Brasil surgiu no ano de 1967 baseado no Ford Galaxie fabricado nos Estados Unidos em 1966. O Galaxie 500 brasileiro era um sonho de consumo. Tinha um motor V8 de 164 hp (potência bruta), 4,5 litros (4.458 cm³) e pesava 1780 quilos. Com o motor 272 ele alcançava mais de 140km/h (muito para a época). Dispunha de muita força e torque, podendo retomar de 30km/h na última marcha (o câmbio era de três marchas na coluna) em uma leve subida. O Galaxie 500 contava com 5,33 metros, suspensão e bancos extremamente macios proporcionando um grande conforto ao motorista e passageiros.

GLX Bege Terra - 1967
Em 1969, foi lançada a versão LTD, mais luxuosa, com acabamento do painel e das portas bem melhorado, teto em vinil, ar condicionado e câmbio automático (hidramático, como chamado na época) opcionais, etc. Para essa versão, passava a ser oferecido o novo motor 292 de 4,8 litros (4.785 cm³) e 190 hp (muitos colecionadores afirmam que essa potência era informada pela Ford na época para se livrar de impostos, e que a potência real do 292 era 217 hp). Já no ano seguinte esse motor passaria a ser montado também na versão Galaxie 500 e na versão de entrada, chamada apenas de Galaxie. O LTD equipado com ar-condicionado e câmbio automático contribuiu para popularizar esses itens no país.

LTD - 1969

Década de 1970

Galaxie 1972 - o famoso "Pé de Camelo"
Em 1970 , a Chrysler lançou o Dart e em 1971 a GM o Opala Gran Luxo, que tentavam concorrer com o Galaxie. Então a Ford começou a fabricar uma versão ainda mais luxuosa que o LTD, o LTD Landau. Apresentado na linha 71, ele oferecia além do teto de vinil, vigia traseiro menor, mais forrações para o interior, etc. Era de longe o carro nacional mais requintado. Em 1971 as luzes de marcha-à-ré deixavam de ser integradas às lanternas traseiras e passavam a ser localizadas no pára-choque, aonde foram mantidas até à linha 1980. Com esta alteração na linha 71, evidentemente as lanternas traseiras foram redesenhadas.

LTD Landau - 197
Em 1973, ganhou novo capô, nova grade, teve a traseira redesenhada (e mais uma vez ganhou novas lanternas), novas calotas, frisos redesenhados. Em 1974 e 1975 não houve maiores mudanças.

Em 1976, a linha Galaxie passou por grandes mudanças estéticas. Os faróis passaram a ser horizontais, assim como as lanternas traseiras, estas divididas em 3 segmentos em cada lado, mantendo a característica dos piscas traseiros sempre funcionando nas luzes de freio. As lanternas dianteiras passaram a ser maiores, mais envolventes e em posição vertical, ganhando lâmpadas âmbar, e sempre mantendo suas lentes na cor branca e a dupla função de pisca e luz de estacionamento na mesma lâmpada em todos os anos do modelo. O Galaxie 500 tinha a grade dianteira diferenciada das outras versões, com filetes horizontais que iam de uma lanterna dianteira até a outra, passando em volta dos quatro faróis. Já o LTD e o Landau tinham a grade dianteira com filetes verticais, porém sem que estes filetes passassem em volta dos quatro faróis. O vidro traseiro permanecia, como sempre, em tamanho reduzido apenas no Landau.

1973 LTD Landau

Galaxie 500 - 1974

A linha Galaxie passou a ter tecidos mais finos (o Jacquard era utilizado para a forração interna apenas no Landau) e carpete de altíssima qualidade. 

Galaxie 500 - 1976
Landau - 1976

LTD - 1976
Além de todas essas mudanças ele ganhou um novo motor, o 302 americano, que foi erroneamente apelidado de canadense por ele ter algumas unidades exportadas para o Brasil pela Ford Motor Company via Canadá, (que já equipava o Ford Maverick), trazendo grandes mudanças ao carro: 5,0 litros (4.950 cm³), que geravam 199 hp brutos, e sua velocidade final era de cerca de 159km/h.

Em 1978 a série II teve todo o seu interior modificado.

O ano de 1979 é o último em que o Galaxie 500 é fabricado. O ar-condicionado passou a ser integrado ao painel. Também neste ano foi lançada a Edição Especial do Landau, pintada em Bordeaux Scala metálico e com 300 unidades produzidas.

Galaxie 500 - 1979

Landau Edição Especial - 1979

O carro do presidente - 1979
Década de 1980

Neste início de década os refletores vermelhos na extremidade das laterais traseiras mudavam e passavam a ser iluminados quando se acendiam as lanternas. Era lançada a versão movida a álcool, que passou a partir daí a reponder pela maioria das vendas. Fez um relativo sucesso, com 67% das vendas em 1982.

LTD - 1980

O ano de 1981 é o último em que o LTD é fabricado. Deste ano em diante as luzes de marcha-à-ré voltam a ser integradas às lanternas traseiras, desta vez ocupando o lugar aonde até 1980 acendia o terceiro par da meia-luz traseira. O Landau continuou fazendo sucesso, sendo o carro oficial da presidência, de muitas personalidades e da elite brasileira.

A partir de 1982 a única versão disponível é a topo de linha Landau.

Landau - 1982
Em 1983 o Galaxie saiu de linha, após 16 anos de fabricação,  totalizando 77.647 unidades produzidas, sendo que 2.492 eram movidos a álcool. Nesta época, com o agravamento da crise do petróleo, diminuiu a procura pelos sedãs grandes, o que levou a Ford a encerrar a produção deste que foi o mais luxuoso automóvel produzido no Brasil. 

Galaxeis - Galaxeiros das Gerais na Romaria/Congonhas/2010
Galaxeis - Galaxeiros das Gerais na Romaria/Congonhas/2010
Galaxeis - Galaxeiros das Gerais na Romaria/Congonhas/2010
Ficha Técnica – Galaxie 272 V8 – modelo 1967

Motor:

4.5 litros (4.458cc), 8 cilindros, dianteiro, longitudinal, carburador de duplo corpo, gasolina;

Potência – 164cv a 4.400 rpm;

Torque – 33,4 kgfm a 2.400 rpm;

Carroceria:

Comprimento: 5.330 mm,
Largura: 2.000 mm,
Altura: 1.450 mm;
Peso – 1.780 kg;

Tração: traseira;

Freios: a tambor nas quatro rodas;

Câmbio: manual de 3 velocidades.

Ficha Técnica – Landau 302 V8 – modelo 1977

Motor:

5.0 litros (4.950 cc) 8 cilindros em V, 16 válvulas, dianteiro, longitudinal, com carburador de duplo corpo, a gasolina;

Potência: 199 cv a 4.600 rpm;

Torque: 39,8 kgfm a 2.400 rpm;

Carroceria:

Comprimento: 5.413 mm,
Largura: 2.000 mm,
Altura: 1.412 mm;
Peso – 1.728 kg;

Tração – traseira;

Freios – discos sólidos na dianteira e a tambor na traseira;
Câmbio – Automático de três velocidades.


Algumas Curiosidades do Galaxie:

1 - O lançamento do Galaxie foi em 02/04/1967 e foram vendidas no ano de seu lançamento 9.327 unidades.
2 - Foram produzidos 77.647 Galaxies em seus 16 anos de fabricação (1967 a 1983). 
3 - A cor Prata Continental (exclusiva do Landau) foi utilizada nos anos de 1976 e 1977.
4 - A frente do Landau fabricado a partir de 1976 foi inspirada no Lincoln Americano.
5 - O Landau 1978 tem 3 versões: 78 I, 78 II e 78 modelo 79.
6 - O Landau Modelo 79 veio com tanque grande 107 lt., ignição eletrônica e novos estofamentos.
7 - Em 1979 foi lançada a Edição Especial do Landau, pintada em Bordeaux Scala metálico e com 300 unidades produzidas.

8 - O Galaxie 500 deixou de ser fabricado em 1979.
9 - Em 1981 foi o último ano de fabricação do LTD.
10 - A Ford a partir de 1970 passou a fornecer os automóveis para a Presidência da República. O último foi um Landau 1982 utilizado pelo General Figueiredo, José Sarney e Fernando Collor. Foi aposentado em 1990 e substituído por um Lincoln.

Presidencial LTD 1970

Landau Presidencial 1982

17 comentários:

Eudes Mendes - Congonhas/MG disse...

puxa. não sabia da "grandeza" desse carro. bela mate´ria andré.

Sander Carvalho - Cons. Lafaiete-MG disse...

André, estes carrões foram o símbolo de uma época de ouro do nosso país. Parabéns pelo post.

José Carlos Miranda - Congonhas disse...

eita, grande materia. o carro é grande e imponente. bacana

Wilton Carvalho / Ouro Branco disse...

São carro admiráveis. E espero rever estas maravilhas no encontro de Congonhas. Sou fascinado por carrões. Abraço

Mauro Lúcio / Congonhas disse...

André, parabéns pela série "Grandes Brasileiros". Estou ancioso pelo proximo carro. Abraços

Júlio César Monteiro - BH disse...

Não sabia da grandiosidade desse carro por aqui fabricado. Muito boa a matéria.

Antônio disse...

Caro amigo André Candreva,
Só quem já teve ou tem, sabe do que eu estou falando: trata-se, sem sombra de dúvida, do maior ícone da indústria automobilística nacional;de um divisor de águas da mesma:antes e após o lançamento do Galaxie. A paixão é tão grande que, atualmente, temos uma Associação composta por nada menos do que 80 maravilhosos Galaxies em suas quatro versões: Galaxie, Galaxie 500, LTD e o Fantástico Landau. Parabéns pela excelente matéria! Vejo vocês em Congonhas!
Antônio do Monte Furtado Filho Presidente - Galaxeiros das Gerais

Sandoval Jr. / BH disse...

Prezado André, eu me lembro bem do Galaxie pois foi contemporâneo com minha infância/juventude. Era um tempo em que ficávamos admirando os carrões desfilando nas ruas da cidade. Parabens pelo artigo.

Ricardo disse...

Gostei da matéria, parabéns.
Fez aumentar as saudades. Permita compartilhar as saudades do meu Landau LTD 73 que está "escondido" na garage da casa da minha mãe no Rio Grande do Sul, completamente parado desde 1989 quando meu pai faleceu e então ficou lá. Minhas condições de vida em cidade grande atualmente não permitem que eu possa dividir mais uma garage, já que cuido de um Bel'air 55, também do meu pai, que por sinal, tinha bom gosto!

André Candreva - Por Dentro dos Boxes disse...

Prezado Ricardo,

Obrigado pela mensagem e abro o espaço do blog, caso queira, para publicar as fotos do Landau LTD 73 e do Bel'air 55 de seu pai.

Abraços - André Candreva

Anônimo disse...

É isso ai André, vamos ver se esse tal Ricardo tem realmente esses carros?
Osni

Ricardo disse...

André,
Eu tenho sim esses carros e vou mandar foto para você. Mas, as fotos que tenho do Landau são do tempo do filme e vou scanear; então, já sabe, não terão a qualidade das que você publica mas podem revelar exatamente a situação do carro. Para não ter dúvida, enviei foto do manual do Landau, bastante surrado mas vale "ouro".
Quanto ao comentário do Osni, acho que ele anda de Corcel I pensando que está dirigindo um Belair!!!

Limousine Biancchi disse...

Olá Andre, sou apaixonado por landau e em minha garagem, temos 3 landau sendo duas limousines fabricadas pela a souza ramos, uma limo branca e outra limo preta que pertenceu ao Presidente Figueiredo, Foi feita pra ele quando visita-se a cidade de sao paulo utilizava-se esse belo carro se quiser, posso mandar fotos, hj usada por Calby Peixoto e Angela Maria. Temos um landau 1983 com 60.000 mil kilometros.
Obrigado Cleber

André Candreva disse...

Cléber, meu caro...

fique à vontade...

envie quantas fotos quiser... publicarei todas... e se possível envie tbm um pequeno texto para ilustrar o post...

abs...

Magno disse...

Aqui em Belo Horizonte conheci um cara que gosta de galaxie (um tal) de José Madalena mais conhecido como Zé Madalena, esse é apaixonado por falar tem tempo que não o vejo.

André Candreva disse...

Magno,

obrigado pelo comentário e vc pode passar para seu amigo, o José Madalena o e-mail do presidente dos Galaxeiros das Gerais, o Sr. Antônio Furtado - amontefurtado@gmail.com

quem sabe o José Madalena se filia no clube...

abs...

Magno disse...

Boa tarde André, esse Zé Madalena sempre foi apaixonado por galaxie, sei que na época ele morava no Bairro Ipiranga em BH vou ver com meus contatos e caso o encontre vou passar o seu!
Obrigado.