sábado, 7 de julho de 2012

Vitalidade...


Amigos,

Nano da Silva Ramos ainda está na ativa. Aos 86 anos, ele está pronto para disputar amanhã, 08/07, no mítico circuito de Le Mans, na França, a prova Le Mans Classic, pilotando um modelo MG 1936...

Vejam na matéria do jornal O Globo... 

O link foi enviado ainda à pouco pelo seu neto Antônio Silva Ramos...

9 comentários:

Marcelonso disse...

André,

Que bela noticia. Só saber que ele está bem e na ativa, valeu o ingresso.


abs

André Candreva disse...

Pois é Marcelonso,

foi uma bela notícia que o neto dele, Antônio Silva Ramos, nos deu...

abs...

Alexandre Ribeiro disse...

Caro André:

Esta história está cada vez mais interessante. A interatividade do neto com você está se tornando um fato histórico para os blogs independentes. Pode ter certeza, que como eu, tem muita gente orgulhosa de você pela série, um verdadeiro resgate da memória do automobilismo brasileiro e valorização dos pilotos do passado que não figuram na mídia - sempre tão preocupada com futilidades - como deveriam.

Reitero meus parabéns.

Luciano disse...

Parabens pelo Excelente Blog Andre, materias atuais, historias da F1 ilustradas por fotos e videos e ainda agora, compartilhando emocoes com familiares dos ases da F1. Valeu!

Anônimo disse...

Olá André! Sou irmão do Antonio, neto do Nano da Silva Ramos. Criei uma página dele no wikipedia, depois dê uma olhada lá pois tem várias informações sobre a carreira do meu avô no automobilismo.
Tenho um arquivo imenso de fotos e documentos.
Abraços,
Joaquim

André Candreva disse...

Alexandre e Luciano,

muito obrigado pelas palavras...

vou continuar a pesquisar sobre pilotos que quase não são lembrados mais...

abs...

André Candreva disse...

Joaquim,

grato pela visita a este espaço e vou visitar o perfil do Nano no Wikipedia...

e se quiser enviar fotos do Nano farei as postagens aqui..

abs...

André Candreva disse...

Joaquim, não se esqueça de nos informar como foi o desempenho do Nano em Le Mans hj...

abs...

Ricardo disse...

Bom saber que ele ainda é vivo. Infelizmente é pouco lembrado pelos Brasileiros, mas o que importa é que seu nome está gravado para sempre na história do Brasil na F1.