segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Vettel entra na briga....

De ponta a ponta... foi assim que Sebastian Vettel conquistou a sua 3ª vitória no campeonato e manteve as chances da conquista do inédito título de campeão mundial de F1.

O GP do Japão, 16ª etapa, disputado no veloz circuito de Suzuka, foi marcado pela forte chuva que caiu no sábado e impediu que os pilotos realizassem o treino classificatório que define o grid de largada. E só foi possível conhecer a ordem de largada horas antes do início da corrida. Sebastian Vettel foi o pole position seguido pelo companheiro de equipe e líder do campeonato Mark Webber. Rubens barrichelo largou na 6ª posição, Felipe Massa fez o 12º tempo e Lucas di Grassi e Bruno Senna alinharam nas posições finais.

Logo na volta de apresentação, Lucas di Grassi perdeu o controle do carro, bateu e abandonou a prova antes da largada. Era o 1º brasileiro fora da prova.

Na largada Vettel manteve a ponta e Robert Kubica, com uma excelente arrancada, assumiu a 2ª posição. Webber caiu para 3º seguido por Alonso, Hamilton e Button. No meio do pelotão, o russo Vitaly Petrov errou, tocou no alemão Hulkenberg da Williams e os dois ficaram fora. Felipe Massa tentou superar Nico Rosberg, perdeu o controle do carro e atingiu o Force India de Liuzzi. Os dois também ficaram fora da prova.

O safet Car entrou na pista e na volta 4 o Renault  do polonês Robert Kubica perdeu a roda traseira e ele abandonou. Alonso assumiu o 3º posto.

Na frente Vettel e Webber seguiam tranqüilos.  Na volta 31 iniciaram-se as trocas de pneus e Button assumiu a ponta. Porém a liderança do inglês, atual campeão, foi curta. Teve de parar também e voltou na 5ª posição.

O japonês Kamui Kobayashi, da Sauber, foi o grande destaque da corrida. O piloto local terminou em sétimo, após várias ultrapassagens espetaculares durante a corrida, para delírio do público nas arquibancadas do autódromo. Apesar de ter tocado em alguns rivais, o japonês conseguiu um bom resultado após largar no meio do pelotão. De quebra, ainda foi o primeiro japonês a pontuar em um GP do Japão desde Takuma Sato, em 2004. Este limpo duelo com Adrian Sutil, da Force India, mostra bem o que foi a corrida do piloto que superou também seu companheiro de equipe, Nick Heidfeld e o brasileiro Rubens Barrichello da Williams que terminou na 9ª posição.

Na 40ª volta, Lewis Hamilton informou aos boxes que tinha perdido a terceira marcha e seu companheiro começou a se aproximar. Button reduziu a distância e ultrapassou Hamilton na 44ª volta no hairpin. O inglês assumiu a quarta posição. Na frente, Vettel caminhava para a vitória, seguido de perto por Webber e Alonso, que não ameaçavam o alemão da RBR, no entanto. Ele caminhou tranquilamente para sua terceira vitória na temporada e Webber ampliou a distância no Mundial de Pilotos para 14 pontos.

Bruno Senna terminou a prova na 18ª posição. Bruno homenageou o tio, Ayrton Senna, que completaria este ano 50 anos. Bruno guiou o Lotus 96T que seu tio famoso pilotou no ano de 1986.

Resultado final do GP do Japão:
1)    Sebastian Vettel
2)    Mark Webber
3)    Fernando Alonso
4)    Jenson Button
5)    Lewis Hamilton
6)    Michael Schumacher
7)    Kamui Kobayashi
8)    Nick Heidfeld
9)    Rubens Barrichelo
10)    Sebastian Buemi

Classificação do mundial de pilotos:
1)    Mark Webber – 220
2)    Fernando Alonso – 206
3)    Sebastian Vettel – 206
4)    Lewis Hamilton – 192
5)    Jenson Button – 189
6)    Felipe Massa - 128

Classificação do mundial de construtores:
1)    RBR – 426
2)    McLaren – 381
3)    Ferrari - 334

Nenhum comentário: