terça-feira, 5 de outubro de 2010

Sauber contrata o mexicano Sergio Perez para 2011

Depois de trinta anos, o México volta a ter um piloto na Fórmula 1. Desde Hector Rebaque, companheiro de equipe de Nelson Piquet na Brabham em 1981, o país que teve também os irmãos Pedro e Ricardo Rodriguez despontando nos anos 60/70 não tinha um representante na categoria máxima. Mas em 2011 será diferente.
 
Vice-campeão da GP2 Series, Sergio Perez acaba de ser oficialmente confirmado pela Sauber como o novo companheiro do japonês Kamui Kobayashi, que já havia renovado seu contrato com o time suíço. É muito provável que por trás da passagem de Sergio Perez para a F-1 esteja um caminhão de dinheiro da Telmex, empresa do bilionário (fortuna de aproximadamente U$ 60,6 bilhões, para ser mais exato) Carlos Slim Helu, que apoia incessantemente os pilotos de seu país no automobilismo.

Hoje as coisas são assim: leva quem paga mais e o cacife do empresário sém dúvida é respeitável. Mas Sergio Perez, ao menos pelo que demonstrou na GP2, não é apenas um piloto com um aporte financeiro fortíssimo. Tem algum talento, sim. Resta saber se Kobayashi não vai insistir em derrotá-lo no confronto interno entre ambos na próxima temporada.

E quem agradece é Peter Sauber. Com o dinheiro do novo patrocinador, o dono da equipe não corre mais risco de vendê-la para um arrivista qualquer, a menos que Carlos Slim Helu seja “picado pela mosca azul”.

Um comentário:

Gustavo - BH disse...

Será só mais um figurante ou vai mostrar serviço?