sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Williams também rende sua homenagem a Barrichello

Barrichello ao lado dos pilotos presentes ao evento em Spa-Francorchamps
 
A quinta-feira teve muita emoção para Rubens Barrichello, que completará 300 GPs na Fórmula 1 neste fim de semana em Spa-Francorchamps, local onde conseguiu sua primeira pole da carreira. O brasileiro recebeu uma homenagem da Williams, sua atual equipe, no motorhome na Bélgica. Ele ganhou uma charge comemorativa da equipe inglesa, feita pelo artista Jim Bamber, um dos mais renomados no automobilismo, um vídeo especial e os aplausos de vários pilotos e dirigentes da categoria.
- Quando comecei na Fórmula 1, nunca sonhei em ainda estar aqui 300 corridas depois. Estou muito orgulhoso do que alcancei, foi uma jornada maravilhosa. Estou aproveitando meu trabalho mais do que nunca na Williams, então estou preparado para mais cem corridas - disse Barrichello, emocionado, no evento da equipe inglesa.

Chefe comercial da categoria, Bernie Ecclestone foi um dos dirigentes que fizeram questão de comparecer à homenagem no motorhome da Williams. No fim de 2003, ele apontou os três melhores pilotos da categoria na ocasião. Em primeiro, ele colocou Michael Schumacher, seguido de Kimi Raikkonen. Na época com 180 GPs, Barrichello era o terceiro na lista do chefão da F-1.

- Rubens é um ótimo piloto e está aqui na Fórmula 1 há um bom tempo. Os fãs gostam dele porque ele simboliza longevidade - diz Ecclestone, que presenteou o piloto com uma medalha comemorativa na Bélgica.
Nas estatísticas, além dos 300 GPs, Barrichello disputou 18 temporadas, com 68 pódios, 11 vitórias, 17 melhores voltas e 637 pontos. Ele liderou 869 voltas de corridas - 4.252 quilômetros. Tecnicamente, o GP da Bélgica é a 301ª aparição do brasileiro em uma corrida na Fórmula 1, mas ele não considera a corrida de San Marino de 1994. Ele sofreu um forte acidente no treino livre e quebrou o nariz, tendo sua participação na corrida vetada pelos médicos.


Nenhum comentário: