domingo, 25 de julho de 2010

E deu Ferrari...

O Grande Prêmio da Alemanha, disputado hoje no circuito de Hockenheim, teve um desfecho pouco comum: com a vitória de Fernando Alonso, a Ferrari reeditou de maneira sutil, o jogo de equipe, obrigando Felipe Massa a ceder a primeira posição em favor do espanhol, melhor colocado no mundial de pilotos. Essa atitude da equipe deixou o brasileiro visivelmente descontente.

No sábado, Sebastian Vettel conquistou a 11ª pole position para a RBR em 11 corridas e parecia caminhar para mais uma vitória, naquela que seria a primeira em seu país. Mas a Ferrari estragou sua festa.

Na largada, os carros vermelhos do comendador Enzo foram perfeitos. E mais perfeito ainda foi Felipe Massa que, largando em 3º, soube aproveitar o momento e pulou na frente de Alonso e Vettel antes da primeira curva, liderando a prova até a volta 50. Nem mesmo durante a troca de pneus perdeu sua posição para Alonso e Vettel.

Alonso tentou duas vezes ultrapassar o brasileiro que se defendeu muito bem das investidas do espanhol, até que veio a ordem da equipe, bem ao estilo Ferrari. Como o jogo de equipe é proibido pelo regulamento, Felipe recebeu uma mensagem do Box no qual relatava que Alonso era mais rápido que ele. Era a senha para inverter as posições. No entanto, sem a menor cerimônia, Felipe tirou o pé do acelerador no início da reta e deixou Alonso fazer a ultrapassagem, assumir a ponta e vencer o GP da Alemanha, nos fazendo lembrar o GP da Áustria de 2002 quando a Ferrari teve a mesma atitude com Barrichelo em favor de Schumacher.

A Ferrari confirmou sua evolução técnica desde o GP da Europa, disputado em Valência na Espanha no dia 27/06 último. Naquela oportunidade a equipe vermelha procurou ocultar ao máximo o novo difusor duplo instalado em seus carros e hoje não deu chance aos adversários.

Dobradinha da Ferrari na terra do chucrute. Sebastian Vettel, com sorriso amarelo, completou o pódio em 3º.

Com a vitória conquistada, Fernando Alonso igualou-se ao tri-campeão Nelson Piquet, ambos com 23 triunfos na F1.

A tão esperada briga entre McLaren e RBR pelas primeiras posições, não aconteceu de fato. Os carros prateados não foram tão bem em Hockenheim, mas Lewis Hamilton e Jenson Button, 4º e 5º colocados respectivamente, fizeram o necessário para se manterem na liderança do mundial de pilotos.

A prova teve inúmeras disputas no bloco intermediário entre os pilotos da Mercedes, Sauber, Renault e Williams.

Rubens Barrichelo, que largou em 8º, não teve um bom desempenho e terminou na 12ª posição. Bruno Senna foi o 19º e Lucas Di Grassi o 21º.

Após a prova, o tri-campeão Niki Lauda deu a seguinte declaração se referindo a atitude da Ferrari: uma vergonha.

A classificação do mundial de pilotos ficou assim:

1)    Lewis Hamilton -> 157
2)    Jenson Button -> 143
3)    Mark Webber -> 136
4)    Sebastian Vettel -> 136
5)    Fernando Alonso -> 123
6)    Nico Rosberg -> 94
7)    Robert Kubica -> 89
8)    Felipe Massa -> 85

E a classificação do mundial de construtores:

1)    McLaren -> 300
2)    RBR -> 272
3)    Ferrari -> 208

Nenhum comentário: