quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Fim da linha...

O Conselho Mundial de Esporte a Motor da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) decidiu nesta segunda-feira banir Flavio Briatore do automobilismo, além de suspender a Renault por dois anos da categoria, mas com sursis, ou seja, a punição fica suspensa e só será aplicada em caso de uma infração semelhante às regras do esporte. Pat Symonds, diretor de engenharia, está afastado por cinco anos; Fernando Alonso foi inocentado; e Nelsinho Piquet teve a imunidade confirmada pela FIA após fazer as denúncias e colaborar com a investigação.


Achei a punição de bom tamanho. Flavio Briatore realmente merecia ser banido do esporte. Aliás, o ex-dirigente ainda terá de encarar problemas em outras esferas. Ele ainda pode ser processado na Inglaterra por manipulação de resultados, um crime gravíssimo no país, que tem apostas liberadas em jogos esportivos. Além disso, ele pode ser forçado a vender suas ações do Queens Park Rangers, clube da segunda divisão inglesa - a Football League. A liga não permite que pessoas com credibilidade dúbia mantenham influência em clubes de futebol. O caso deverá ser avaliado no próximo mês e o italiano pode sair perdendo novamente.


Symonds foi punido com um rigor menor porque confessou a culpa no episódio. Já Fernando Alonso não teve culpa comprovada no episódio e também colaborou com as investigações. Nelsinho Piquet foi beneficiado pela imunidade prometida pela FIA por ter entregado documentos e confessado sua participação na armação. O piloto publicou um comunicado em seu site oficial onde afirma que está aliviado com a conclusão do caso.

Apesar do brasileiro não ter sido punido formalmente pela FIA, acredito que a Fórmula 1 se encarregará de afastá-lo. Nelsinho, atualmente, só consegue arrumar emprego em equipes pequenas, como as novas que entrarão na categoria em 2010. Mesmo assim, apenas se conseguir um patrocínio forte. Em times grandes, o piloto é completamente carta fora do baralho. Se correr na próxima temporada, Nelsinho terá de provar que é fora de série, assim como foi seu pai. Se andar como na Renault, se manterá no ostracismo eternamente.

Nenhum comentário: