segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Fala, Barrichello

"No segundo pit stop, na hora em que eu fui entrar nos boxes, o ponto morto não entrou, o giro baixou e na hora que tinha que entrar o tal do 'anti-stall', que é aquilo que me prejudicou em várias largadas, não entrou. O motor morreu e eu perdi ali 10 segundos nos boxes."

Ok, não tenho motivos para duvidar do problema, mas acho que ele perdeu menos tempo do que isso e que Button passaria de todo jeito.

"Eu não sei até que ponto o problema de freio dele era terminal. Eles falaram para mim que não dava para alcançar, mas em um rabo de olho eu consegui vê-lo em uma curva, e pensei: 'Eu termino sem freio e dentro das barreiras [de pneus] mas eu vou lutar até o final'. (...) Pelo que parecia, com uma volta mais eu conseguiria ultrapassá-lo."

Nesta, eu concordo. Com mais uma volta, Barrichello daria o troco.

"Estou desapontado com o resultado de hoje, mas nada de jogar a toalha. É uma pena que tudo isso tenha acontecido neste fim de semana. Se você somar troca de câmbio, batida, problema no pit stop e 'safety car', eu perdi um ponto só. É mais para cima do que para baixo."

Apesar de entender seu esforço de otimismo, não acho que dê para considerar este um bom fim de semana. Poderia ter sido pior, claro. Mas também poderia ter sido melhor. A matemática parece ser um bom critério de avaliação.

Nenhum comentário: