segunda-feira, 11 de maio de 2009

Está difícil segurar o inglês Jenson Button, que triunfou pela quarta corrida em cinco disputadas na temporada 2009 no GP da Espanha, após uma rasteira na estratégia de apenas duas paradas contra três de Rubens Barrichello. O inglês foi preciso e ainda contou com a sorte, já que o brasileiro teve problemas com seu terceiro set de pneus macios, que não rendiam o mesmo que os anteriores. Agora o líder do campeonato tem 14 pontos de vantagem, com 12 corridas para o fim. Será bem complicado tirar essa diferença.


Mas é bom não desmerecer a corrida de Barrichello. Ele foi, desde o início da prova, o piloto mais rápido na pista, mas deu azar com a estratégia. Não fosse o problema após o segundo pit stop, ele fatalmente teria vencido na Espanha. Mas não aconteceu e ele perdeu mais uma corrida para o companheiro. A cara de decepção após sair do carro e no pódio diz tudo. Assim como Barcelona, o GP de Mônaco será importantíssimo.


Outro destaque foi a excepcional corrida de Mark Webber, da RBR. Discreto, ele pouco apareceu durante o GP da Espanha. Mas com uma tática melhor do que as de Felipe Massa e Sebastian Vettel, ele ganhou duas posições no fim da prova e ainda subiu ao pódio. O australiano chegou a pressionar Rubens Barrichello, mas o brasileiro manteve a diferença sob controle nas voltas finais. Webber me surpreendeu nesta corrida.


E a Ferrari continua naquela draga… Se o carro melhorou após o novo pacote aerodinâmico, a equipe continua a tomar decisões equivocadas. Kimi Raikkonen teve problemas com o acelerador e abandonou a prova. Já Felipe Massa fazia uma corrida excepcional e levava seu carro ao quarto lugar até um erro no reabastecimento no segundo pit stop o forçar a diminuir o ritmo e ceder posições a Vettel e Alonso. Desolado, ele admitiu que as chances de título acabaram. E a direção do time continua a fazer inveja aos “Trapalhões”…

Nenhum comentário: