terça-feira, 26 de maio de 2009

Bem Mônaco

por Luana Marino



Deixando de lado as brincadeiras com Raikkonen (eu gosto muito do “estilo Raikkonen” nessa F-1 engomada) e falando da corrida. Bem Mônaco, né? Trenzinho, umas erradas grotescas como a de Vettel, o já conhecido ninguém-passa-ninguém-em-condições-normais e tal. E para variar, venceu o pole. Só faltou o safety-car.

O que dizer de Button? Dá para imaginar o inglês perdendo o título deste ano? Tudo bem, essa foi apenas a sexta corrida, faltam 11, tudo pode acontecer, a Ferrari aparentemente renasceu, a Red Bull está aí, jamais devemos subestimar Barrichello... ufa!

Só que contra fatos não há argumentos. O desempenho da Brawn GP lembra muito certa equipe italiana em 2004. Naquele ano, um tal de Schumacher venceu as cinco primeiras etapas do ano. Na sexta, o GP de Mônaco, não terminou. Foram cinco vitórias em seis corridas. 50 pontos contra 38 de Barrichello, o segundo colocado. 12 de diferença.

A vantagem de Button para o mesmo Barrichello no momento é até maior: 16. O que não significa nada. Basta uma vitória de Rubinho na Turquia e um abandono de Button para a diferença despencar para seis pontos. Ou seja, muita água pode rolar, mas é difícil que o óbvio não aconteça.

A Ferrari foi muito bem. Kimi perdeu a segunda posição para Barrichello na largada, caindo para terceiro. Ao menos de lá não saiu. Felipe manteve a quinta posição na largada, mas perdeu tempo demais atrás de Vettel no início da prova. Depois, contou com o erro do alemãozinho para respirar. Cruzou a bandeirada em quarto. Verdade seja dita, a equipe aguarda ansiosamente pela próxima etapa, na Turquia. Lá é que teremos certeza se a Ferrari realmente voltou ao páreo.

Vettel é que decepcionou. Usou toda a inteligência no comecinho, induzindo Massa ao erro no momento que tomava um sufoco do ferrarista. Não pôde fazer muita coisa depois já que sofria com o desgaste dos pneus. O pecado foi o erro bobo perto da Saint Devote.

Quem pode se aproveitar disso é Webber, que aos poucos encosta no companheiro. A diferença é de 3,5 no campeonato. O australiano terminou a prova de hoje em quinto.

A Force India, que ontem viveu momentos de glória ao passar para o Q2 na classificação, quase marcou ponto com Fisichella. Nona posição para o italiano. Já Sutil foi mais dentro da realidade, ficando em 14º.

Os outros que marcaram pontos foram na ordem Rosberg, Alonso e Bourdais.

Agora, o momento “olha quem está falando” do GP: Nelsinho vinha na dele até ser atropelado pela Toro Rosso de Buemi. Uma barbeiragem sem tamanho do suíço. Instantes depois, já na área de imprensa, deu a seguinte declaração à TV: “É isso que dá colocar piloto inexperiente para correr na Fórmula 1”.

Olha quem está falando...

Nenhum comentário: