sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Uma chance de ouro

por Rafael Lopes
A notícia, surgida nesta semana, de que Lucas di Grassi poderia assumir uma vaga na Renault em 2009 me deixou muito feliz. O brasileiro, que conseguiu duas temporadas com muito destaque na Fórmula GP2 e faz parte do Programa de Desenvolvimento de Pilotos da Renault (Renault Driver Development - RDD), comandou os últimos testes da equipe francesa na temporada 2008, no circuito espanhol de Jerez de la Frontera, e deixou os engenheiros maravilhados com as informações trazidas de dentro da pista.

A Renault, inclusive, utilizou as informações do brasileiro em Jerez para fazer o ajuste dos carros para o GP de Cingapura, onde Fernando Alonso voltou a vencer após um ano. O espanhol fez questão de dizer que o acerto para a primeira corrida noturna era o melhor do ano. Ponto para Lucas di Grassi. Além disso, este será um grande passo à frente em sua carreira. Após dois anos na GP2, seria um passo atrás ficar como reserva da equipe francesa em 2009. Outro fator importante é que seu estilo de pilotagem é bastante semelhante ao do bicampeão, que deverá ficar mais uma temporada no time. Seria uma dupla enjoada de se bater.

O único fator ruim da possível ida de Lucas di Grassi para a Renault é que Nelsinho Piquet seria sacado da vaga de titular. O fato é que o brasileiro, filho do tricampeão Nelson Piquet, não fez uma boa temporada, com vários abandonos causados por seus erros. Para piorar, seu desempenho ainda foi comparado ao de Fernando Alonso, o que é muito ingrato para um estreante. Em caso da saída se confirmar, resta torcer para ele arrumar uma vaga em outra equipe, nem que seja como reserva. Assim, ele poderá voltar à F-1 em 2010 mais maduro.

Nenhum comentário: